Patos 1
Segunda, 20/11/2017

13:37

34 99793-4633

Instrutor de Carmo do Paranaba preso suspeito de assediar sexualmente adolescentes durante ensaios de fanfarra

Patos 1 - Instrutor de Carmo do Paranaba  preso suspeito de assediar sexualmente adolescentes durante ensaios de fanfarra

Um instrutor de fanfarra de Carmo do Paranaíba foi preso na tarde desta segunda-feira (24/04) suspeito de assediar sexualmente cerca de 08 (oito) adolescentes. Os assédios aconteciam durante os ensaios da fanfarra municipal. Segundo informações o suspeito Joaquim dos Santos Alves Felipe, 62 anos, era o instrutor da fanfarra Municipal da cidade e durante os ensaios ele aproveitava para abraçar, e também passava as mãos nos seios e nas nádegas das adolescentes.

Constrangidas com a situação as garotas confessaram aos seus pais os assédios. Após ouvirem os relatos das meninas os pais começaram a investigar os acontecimentos. De acordo com informações foram cerca de 08 adolescentes assediadas pelo autor. As denúncias foram feitas pelos pais das vítimas e a Polícia Civil se encarregou de investigar a veracidade dos fatos.   Após as inveistigações e de posse de um mandado judicial os Policiais Civis se deslocaram até a Escola Municipal Dilza Maria de Oliveira, local onde o suspeito trabalhava atualmente, apos procura ele acabou sendo preso.

De acordo com informações da Polícia Civil, as investigações partiram de denúncias feitas por alunas de uma escola municipal, todas com menos de 14 anos, que, juntamente com suas mães, procuraram o Conselho Tutelar e a Polícia Civil. Após a emissão de mandados de prisão e de busca e apreensão, investigadores foram à residência do suspeito, onde, além de prendê-lo, encontraram em seu quarto, em meio a vasto material religioso, uma bolsa contendo doces, chicletes e objetos eróticos, como preservativos e lingeries.

O investigado Joaquim tem um extenso currículo trabalhando com crianças. Além de ser atualmente funcionário de uma escola municipal, já foi comissário de menores e conselheiro tutelar. Espera-se que, com sua prisão, outras vítimas saiam do silêncio e denunciem. Visto que a investigação corre em sigilo, o nome dos envolvidos e locais do fato não serão divulgados.

Fonte:tonamidacp

Vanderlei Gontijo
vanderlei@patos1.com.br
25/04/2017

Galeria de Fotos



COMENTRIOS

patos1@patos1.com.br

iTSITES Tecnologia